2017-12-10


INFORMACIÒN



Tenerife y su drago

Antunes Ferreira(*)
Legue hoy a Lisboa después de unas vacaciones nueve / diez días descontando los viajes de avión; por supuesto venimos con el mismo avión de Banifer.

Todavía pensé en utilizar la autopista que conecta Lisboa-Tenerife y viceversa; pero tuve que desistir de la idea pues el puente que sale desde Almada y se conecta directamente a Badajoz sufrió un accidente, o sea cayó provisionalmente. He tenido pena. 
¿Que poca suerte?...

Por sugerencia del alcalde de Puerto de la Cruz, mi viejo amigo hace más de dos siglos pensé en venir a pie a pie, tuvo un inconveniente: duraba dos años y trece meses.
Drago


Llegamos a Raquel y me encantó con la isla sobre todo con un árbol llamado drago que es una planta única en el mundo y símbolo de la misma Tenerife; su tronco es de color gris a tirar al negro, sus hojas de color en un verde oscuro y llega a la altura de veinte metros. En la cima su rama tiene una especie de corona o de paraguas.

Y por hoy aquí me quedo, para una próxima oportunidad contar un nuevo episodio del viaje y de la isla capital de Canarias.

Abrazos y besitos y hasta la próxima oportunidad .; no se trata de una promesa ... pero como no quiero marcar fecha no os digo nada más. 

____________________________

(*) Nota explicativa:
Este texto está escrito em castelhano porque pensou o autor dar-lhe uma cor local; para quem não aprecie a língua de Nuestros Hermanos  o meu pedido de desculpas. Acrescento: nunca mais utilizarei o castelhano. Pelo sim, pelo não ainda me fod... oops, lixo.






2017-12-03

Mapa Mundi


Antunes Ferreira

Biblioteca do Convento de Mafra

E m  Portugal a existência de bibliotecas reparte-se por muitos lugares. Tome-se por exemplo a biblioteca de Mafra, a 
biblioteca Nacional em Lisboa, a biblioteca da Inglaterra e outras 
espalhadas  pelo país, o que acontece também Espanha, 
França, Reino Unido e uns bons milhares na Europa; 
são mais de 70 mil. Se as fossemos contar com os outros 
continentes penso que seriam mais ou  menos uns milhões Isto significa a importância que elas têm
 tido ao longo da História da Humanidade. Conheço algumas…

Os livros que elas encerram vão da escrita cuneiforme até à escrita em papel, Naturalmente na pré-história e na Idade Média, chegando ao século XXI. Principiei a gostar do tema quando 
encontrei uma... namorada que consultava livros e documentos. Na altura tinha eu 17 anos e ela 16 
Paixões da juventude que começam Entusiásticas e acabam voando… Até quando? Quando
 somos jovens aleitamos sonhos miríficos pintados de azul, cor do céu. Porém chegados a adultos, 
caímos em nós próprios e estamos feitos.

Adoro recuar nos tempos que já vão, embora não seja saudosista. Há coisas de que nos lembramos; acho piada recordo acontecimentos que tiveram lugar nas minhas  Meninice e 
juventude, acho que acontece quando chegamos a velhice que no politicamente correcto é a
 Terceira Idade. Quem teria sido o marmanjo que  inventou a  expressão? No mínimo deveria ter 
sido pendurado num pelourinho… Uma coisa está certa: as coisas correctas e as coisas 
poeticamente correctas. Ninguém é bom juiz em causa própria.


Porra! Dispersei-me com o barulho das luzes. Caramba! Voltemos às bibliotecas que, diga-se não são as causadoras de um namorico. Então conto a sensação de carinho quando encontrei em Vila 
do Conde a Biblioteca José Régio. Foi um abraço entre Vila do Conde e Portalegre.  Quando visitei 
em Seide a casa-museu do Camilo Castelo Branco. Na biblioteca do grande escritor que ali está 
encontrei a correspondência dele e a  Ana Plácido. Foi  um drama do autor do Amor de Perdição. 
Por causa da sua vida atribulada viria  a  ter sífilis, chegaria a cego e suicidar-se-ia, Não resisto a 
transcrever aqui a carta dele ao famoso ofoftalmologista aveirense, Dr, Edmundo Magalhães 
Machado: 
Camilo Castelo Branco

Iillmo. e Exmo. Sr.,
Sou o cadáver representante de um nome que teve alguma
 reputação gloriosa n’este país durante 40 anos de trabalho. Chamo-
me Camilo Castelo Branco e estou  cego. Ainda há quinze dias podia 
ver cingir-se a um dedo das minhas mãos uma  flâmula escarlate.
 Depois, sobreveio uma forte oftalmia que me alastrou as córneas e
 tarjas sanguíneas. Há poucas horas ouvi ler no Comércio do Porto o
 nome de V. Exa. Senti na alma uma extraordinária vibração de 
esperança. Poderá V. Exa. salvar-me? Se eu pudesse, se uma quase
 paralisia me não tivesse acorrentado a uma cadeira, iria procurá-lo. Não posso. Mas poderá V. 
Exa. dizer-me o que devo esperard’esta irrupção sanguínea n’uns olhos em que não havia até há 
pouco  uma gota de sangue? Digne-se V. Exa. perdoar à infelicidade estas perguntas feitas tão sem
cerimónia por um homem que não conhece.
Camilo Castelo Branco

Agora vou contar a antiga e recente história das bibliotecas que é marcada por factos de pura resistência do conhecimento . Ela vem sofrendo ao longo dos anos a  acção do tempo, as guerras, 
 e mesmo assim, elas  conseguiram sobreviver a todos os ataques.
 
Copista
Na Idade Média por exemplo, as bibliotecas quase foram extintas, principalmente pela acção de censura católica. Mas, 
contraditoriamente, foi-nos mosteiros que elas  foram 
reservadas em esconderijos, e que elas conseguiram mais uma 
vez salvar-se.Na verdade, as bibliotecas são a metáfora da 
Fénix que segundo a tradição egípcia, era uma ave fabulosa que
 durava muitos  séculos e quando queimada, renascia das próprias cinzas.

Toda a saga das bibliotecas antecede a própria história do livro vai encontrar abrigo no momento em que a humanidade começa a dominar a escrita. As primeiras  bibliotecas que se tem notícia são
Tabletes escritas em cuneifome
 chamadas "minerais", pois os seus acervos eram constituídos
 de tabeles de argila: depois vieram as bibliotecas vegetais e
 animais,  constituídas de rolos de papiros e pergaminhos. 
Essas são as bibliotecas dos babilónios, assírios, egípcios,
 persas e chineses. Mais tarde, com o advento 
papel, fabricado pelos árabes, começam-se a formar as
bibliotecas de papel e, mais tarde, as de livro propriamente dito.

Até o momento, os historiadores acreditam que a biblioteca mais antiga seja a biblioteca de Ebla, encontrada em 1975 na Mesopotâmia cujo acervo era formado de placas de argila escritas 
em caracteres cuneiformes datados de 2500 anos antes de Cristo. Mas nenhuma foi tão famosa 
como a biblioteca de Alexandria, no Egipto. Elateria de 40 a 60 mil manuscritos em rolos de papiro,
 chegando a possuir 700 mil volumes. A sua fama é atribuída, além à grande quantidade de
 documentos, também aos três grandes incêndios de que foi vítima.
 
Biblioteca de Alexandria
Mas outras bibliotecas também tiveram grande importância, como as bibliotecas judaicas, em Gaza; a de Hattusa, na 
Anatólia e a biblioteca de Pérgamo, que foi incorporada à de 
Alexandria, antes de sua destruição. Os gregos também 
possuíam bibliotecas, mas as mais importantes eram 
particulares de filósofos e teratólogos A partir do século XVI é 
que as bibliotecas realmente se  transformam, tendo 
como característica a localização acessível, passam a ter carácter intelectual e civil, 
democratização da informação é especializada em diferentes áreas do conhecimento.

Bom. Vamos à estória que sai em todos os artigos. Em Espanha existe a tradição de ir comprar livros, aliás como nos países “civilizados”. Por cá usa dizer-se em tom galhofeiro que de Espanha
 não há bom vento, nem casamento. Realmente os nuestros hermanos não são grandes fãs dos
 portugueses e vice versa. Quase todas as guerras em que entrámos metiam castelhanos  e depois
 espanhóis e também  todas resultaram em vitórias dos lusos. Em resumo entre vizinhos 
fronteiriços há normalmente grandes arraiais de chapada

Mapa Mundi... de Madrid

.Quando uma senhora depois de ter estado numa biblioteca entra numa livraria para comprar um
 livro pede ao empregado como se pode reconhecer que se trata duma espanhola? Quero comprar 
m mapa mundi de Madrid.
  

2017-11-30






AVISO

UMA SEMANA FORA

A partir do domingo próximo, dia 1 de Dezembro, a Raquel e eu vamos estar fora de Lisboa; voltamos no domingo dia 9 do mesmo mês. O período de dez dias vai servir-nos para limpar as nossas cabeças que vindo a estar e estão com tantas chatices que temos tido encontra-se completamente baralhadas…

Por isso só vamos recomeçar a trabalhar e a sofrer a partir do dia 10 isto se tiver resultado a semana acima. Qjs e abçs para todos vocês; e muito obrigado pelo apoio que nos têm dado durante quase um ano,
Raquel e Henrique, o Leãozão

Entretanto podem continuar a comentar o poster 

dos barris
.


2017-11-27





Uma estória de barris


Antunes Ferreira

Goooooooolooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! grita o 

locutor desportivo… O futebol é um mundo que está na 

ordem do dia: polémicas de todas as formas – cruzadas, 

com muitos insultos enchem os diários desportivos lidos por 

todo mundo e, claro, fazem crescer as tiragens deles. De

 acordo com estaticas que eles publicam as percentagens 

que são sempre melhores do que as dos outros. Pobre 

“desporto” futeboleiro onde mais mentiras e corrupções 

vendem zaragatas no interior dos estádios, na rua e nos 

diversos países!


Mas, donde vem o futebol? Primeiro terá sido jogado na 

China durante os séculos III e II a.C. Passou pelos mayas 

que jogavam com caveiras, como se fosse uma bola Não é 

certa nem incerta de polémica a atribuição a uma cultura ou 

país da invenção do futebol. Sabe-se entretanto que as

 primeiras manifestações do chamado footboll (do 

inglês foot, pé; e boll, bola) surgiram, desde que se 

considere jogos com chutos em objetos esféricos ou 

similares, sem seguir as regras oficiais do jogo, que

 surgiriam apenas no século XIX.


O primeiro registro de um desporto semelhante ao futebol

 actual nos territórios bretões vem do livro Descriptio 

Nobilissimae Civitatis Londinae, de Willian Fitztephe, em 

1175. A obra cita um jogo (semelhante ao
O  soule
soule) durante a

Schrovetide (espécie de Terça-feira 

Gorda), em que habitantes de várias 

cidades inglesas saíram à rua 

chutando uma bola de couro para comemorar a expulsão 

os dinamarqueses. A bola simbolizava a cabeça de um 

invasor.



Por muito tempo o futebol foi meramente um festejo para os 


ingleses. Lentamente o desporto passou a ficar cada vez 


mais popular. Tanto que, no século XVI, a violência do jogo 


era tamanha, que o escritor Filip Stubbes escreveu certa 


vez: "Um jogo bárbaro, que só estimula a cólera, a 


inimizade, o ódio e a malícia." - O que de facto, era verdade. 

Era comum no desporto pernas partidas, roupas rasgadas 

ou dentes  arrancados. Há noticias até de acidentes fatais, 

como a de um jogador que se afogou ao pular de uma ponte 

para apanhar a bola. Houve também muitos assassinatos 

devido a rivalidade entre equipas. Por isso, o desporto ficou

conhecido como, "futebol de massas".

Em 1700, foram proibidas as formas violentas do futebol. O
 desporto, então, teve que mudar, e foi ganhando aspectos
 mais modernos. Em 1710, as escolas de Covent Garden, 
Strand e Fleet Street passaram a adoptar o futebol como 
actividade física. Com isso, depressa ganhou novos 
adeptos, que saíram de desporto como o tiro desportivo e a 
esgrima.

Com a difusão do desporto pelos colégios do país, o 
problema passou a ser os diferentes tipos de regra em cada 
escola. Duas regras de diferentes colégios ganharam 
destaque na época ou cabeças dos inimigos derrotados. Os 
crânios, que mais tarde viriam a ser substituídos por bolas
 de  tinham que ser chutados pelos soldados chineses por 
entre duas estacas cravadas no chão, no primeiro indício de 
traves.

.
Jogando pok ta
.
Entre os anos de 900 e 2200 a.C.22, na Península de  Iuctã, actual 

México  os maias praticavam um, jogo

 pok ta) com os pés e as mãos. O objectivo do jogo 

era arremessar a bola num furo circular no meio de seis

 placas quadradas de pedras. Na linha de fundo havia 

dois templos  onde o atirador-mestre (o equivalente 

ao capitão da equipa do grupo perdedor era sacrificado.

Durante a idade Média, na região onde actualmente fica


a França, foi criado o soule, uma versão do harpastum,


 introduzido pelos romanos entre os anos de 58 e 55º a.


C.. As regras do soule variavam de região à região. Seu 


nome também, onde era chamado de choule na Picardia.


soule foi um desporto de elite,praticado pela aristocracia. 

O rei Henrique II, proibiu o jogo, pois o mesmo era 

violentíssimo e barulhento. Sendo assim, criou a lei que 

decretava a proibição desse desporto, e aqueles que o 

praticassem poderiam ir até para a prisão.
calcio fiorentino


Não é por acaso que calcio 

os italianos chamam hoje o futebol

calcio. O desporto foi criado 

em Florença, e por isso, 


chamado de calcio fiorentino. As regras só foram


estabelecidas em 1580, por Giovanii. O jogo passou a ser


 arbitrado por dez juízes, e a bola podia ser impulsada com 


os pés ou as mãos, e precisava de ser introduzida numa


barraca armada no fundo de cada campo. Não havia limite


 de jogadores (levando-se em conta o tamanho do campo, 


claro), por isso a necessidade de tantos juízes. O desporto


 espalhou-se rapidamente por todo país, e hoje é uma festa 


anual em várias cidades da Itália.

  
Em 1808, o Cambrigde University Fotoball Club elaborou as

 regras do jogo, enfatizando a  destreza acima da força, 

proibindo se agarrar a bola e a entrada dura, ao tendo sido 

essas regras tinham sido criada na mesma altura do

râguebi que se joga  com os pés ou o futebol como nós o 

conhecemos hoje, que com adopção de outras regras que 

foram adoptadas posteriormente, colaboraram para manter

o espírito do jogo eborado em Cambidge.

Gelson Martins


Ol também referido como futebol de

 campo, futebol de onze foi  chamado 

por uma organização inglesa:(Assiotioon footeball, soccer) é 

um desporto de equipa jogado entre dois times de 11 atletas

 cada um e um árbitro que se ocupa da correcta aplicação

das normas. É considerado um desporto de equipe jogado

 entre dois times de 11 jogadores cada um e um árbitro que

 se ocupa da correcta aplicação das normas. É considerado

o desporto mais popular do mundo, pois cerca de 270 

milhões pessoas participam das suas várias competições. É 

jogado num campo rectangular num campo com uma baliza

 em cada lado do campo. O objectivo do 

jogo é deslocar uma bola através do campo para

metera-la dentro da baliza adversária,acção que se 

denomina  marcar um golo.  equipa que marca mais golos

 no final da partida é a vencedora.

Adicionar legenda

O jogo moderno foi criado

na Inglaterra com a formação 

da (The footeboll Association)  cujas

 regras de 1863 em francês Fédération

 Internationale de Football Association), mais conhecida

 pela  FIFA. A principal competição internacional de futebol é

 a Taça do Mundo, realizada em cada quatro anos. Este

 evento é o mais famoso e com maior quantidade 

de espectadores do mundo, o dobro da audiência dos Jogos

 Olímpicos. 

(texto adaptado da Wikipedia)



Dando seguimento ao primeiro parágrafo, digo que hoje (e

antes um bom par de anos) o futebol deixou de ser desporto,

 passou a ser um negócio, o que, de todo, lamentável; mas 

não se pode atrasar o calendário e o relógio. Os seus

 custos a nível mundial atingem os biliões de euros e o 

pagamento dos salários estão a custar milhões. Veja-se o 

caso de Pogba que custou 120 milhões de euros ao 

Manchester United; mas este valor no que concerne 

ao Neymar que foi comprado pelo PSG pela “módica” 

quantia de 222 milhões de euros!!!!!!

Neymar 222 milhões de €€
O Cristiano Ronaldo 
não se 

fica atrás: 104 milhões  euros despendi

dos pelo Real Madrid. 

Resumindo: quanto aos milhões é uma 

desgraça a juntar às ,muitas. Puta que os pariu!!!!!!!!!!!!

O Mundo está louco, tal como o PSG!!! E há tantos milhões 

de gente que é uma vergonha para o que pagam aos

 futebolistas sabendo-se que milhões de pessoas 

espalhadas pelo Mundo a passar fome esqueléticas, sem 

salubridade, sem cuidados médicos,sem nada, sublinho, 

sem nadamas nem só de jogadores; trata-se negreiros.  De

 acordo com a publicação através da empresa Gestifute, 

Jorge Mendes "representa" alguns

jorge Mendes com Ronaldo
“representa" alguns dos nomes

muito conhecidos do futebol europeu e 

de outros continentes, entre os quais 

português do Real Madrid Cristiano Ronaldo. O chamado 

“agente”  do futebol, ganhou qualquer coisa à volta dos 85 

milhões; a já referida empresa empresa Gestifute roubou, 

oops, ganhou uns “míseros” 857 milhões…


Bruno de Carvalho
Quanto aos dirigentes nem vale a pena escrever.

 Adiante. Já quanto às tricas entre Pinto da

 Costa, Bruno de Carvalho e o “Orelhas” ou seja Luís Filipe 

Vieira : os imeiles cruzam-se entre eles qual fossem os 

mísseis e as ogivas nucleares; os “proprietários” dele” 

criminoso e louco Kim Jong un e o tresloucado Donald

Trump julgam-se os dois os Donos disto tudo mundiais. 

Caramba!  Este texto está mais longo que a língua da 

sogra... Ah já me esquecia...Vamos então à estória. 


Um treinador brasuca veio dar um curso aos portugas.

  Durante um curso de aperfeiçoamento dos trabalhos o 

brasileiro explicou que lá no Brasil tinham experimentado

experimentado, um treino com muito sucesso: no relvado 

colocavam-se onze barris dispostos como se fosse uma 

equipa, os jogadores treinavam ziguezagueando entre os 

barris. O português deu-lhe um abraço de despedida e o 

carioca tomou o avião e partiu para o Brasil.

2 a 1.
Passados seis 


meses o treinador do time

 brasileiro partiu para o seu

 país e ali passou seis 

meses. O treinado do time 

voltou a Portugal perguntou se estava tudo bem. Aí o 

português fez hum hum e disse que os barris no primeiro 

treino tinham ganhado 2 a 1