PASSO A PASSO

2018-05-05



Do smartfone à sogra

Antunes Ferreira
Manuel Assunção Pires e Francisco Pinto Galvão eram amigos desde o jardim-de-infância e percorreram ambos uma vida plana, sem sobressaltos, incolor, inodora como qualquer gás inocente que se preza, nada dos infames Mostarda da Grande Guerra ou Zyklon B da II Guerra Mundial e como já não havia colónias nem tinha ido à tropa. Um percurso escolar sem altos voos tranquilo décimo segundo ano e chega. Chegou.

Sem legenda


Para ser mais exacto quase não chegou. Os tempos do dueto Passos Portas que, pasme-se, conseguiram ser piores do que a famigerada troica originaram que os empregos de ambos tivessem isso pró galheiro. O Pires trabalhava numa empresa de transportes em Porto Alto como encarregado do escritório e o Galvão tinha a meias com um cunhado uma ourivesaria em Coimbra. De repente catrapus, caiu dos céus aos trambolhões a crise.

Ambas as ocupações foram-se à viola e para ajudar à guitarrada a Matilde e a Cláudia esposas amantíssimas de cada um viram-se também no desemprego. Duas cavadelas, quatro minhocas mailas cinco crias, três do Pires e da Matilde, dois do Galvão e da Cláudia. Bonito serviço. Poupanças – que é delas? Mesmo assim, poucas. Mas os euros estavam cada vez mais caros e sobretudo mais raros. Subsídio de Desemprego para os homens. Mas de braços caídos? Ná, não é vida. Os catraios todos os dias comem – e de que maneira, caramba! E já agora, os progenitores também.

Olhe que dois...


Pais e sogros ou já tinha sido eliminados dos cadernos eleitorais ou teimavam em prolongar os respectivos prazos de validade. Estes não os podiam ajudar, tomavam eles que os ajudassem, as reformas que não eram nada de especial mesmo assim tinham torpedeadas pelos submarinos do senhor Portas. A “dupla futura/ex PAF” fora capaz de executar o impensável: cortar nas pensões de reforma. Talvez tivessem os dois protagonistas de tal crime pensado enviar o caso para o Guiness World Records. Mas não o fizerem, acagaçaram-se.

Uma tarde em Almada consultavam o Custo Justo na Secção Emprego como todos os dias faziam, além de enviar currículos aos montões para tudo o que lhes parecia ser possível e o Galvão soltou a língua: Ó Manel tenho andado a matutar que… E o Pires: Cuidado Chico, não matutes muito, c’ ainda gastas o córtex… Ó pá deixa-te de tretas, pedíamos um empréstimo.

Porém o crédito é muito difícil de obter e o Manel Pires estava numa de negação enquanto o Chico Galvão, muito pelo contrário defendia o velho princípio de enquanto há vida há esperança. Havia o Microcrédito que podia ser utilizado para criar uma PME cujo capital seria de cem mil euros para o que seria apenas necessário um fiador e podiam contar com a ajuda do IECP. No dia seguinte iniciaram o estudo do assunto começando pelo objectivo da empresa que pretendiam criar.

O Chico Galvão desde miúdo que tinha o hobby das miniaturas tão pormenorizadas quanto lhe fosse possível. Delas passou ao fabrico próprio e aos 16 anos já mexia em tecnologia informática. Mas era apenas um passatempo para as horas livres. Agora, desempregado, por que não criar uma PME nesse campo, um cluster. Da gestão encarregar-se-ia o Manel Pires que se sentia capaz de mexer em dinheiros e começou a aprender o que era a bitcoin e como usá-la.

Melhor pensado, melhor feito. Arrancaram com a Galpicoin – tecnologias de ponta com a Matilde e a Cláudia a completar a equipa e a Internet a publicitar: Galpicoin – nascemos e estamos cá para ajudar. As duas famílias moravam em dois apartamentos do mesmo prédio em Cruz de Pau; conseguiram um espaço para instalar a empresa na sobreloja dum outro prédio quase em frente daquele onde habitavam. Perfeito. Para ir a Lisboa tinham o comboio da Fertagus sempre que era necessário. E o primeiro objectivo foi a recuperação de smartfones.

Catorze milhões de smartfones...


Por incrível que pareça em Portugal, que tem cerca de nove milhões de sujeitos, existem quase… quinze milhões de telemóveis! Donde muitos desses bicos usam os aparelhos telefónicos móveis e portáteis e sem fios sem lhes causar grandes danos, mas ainda ou também muitos milhares, centenas de milhas que não lhes dão muitos carinhos. Donde a escolha dos dois sócios parecia mais ou menos acertada. E felizmente foi. A Galpicoin singrou. Passado um ano já tinha oito trabalhadores e o capital passara a ser de 500 euros.

E não vale a pena continuar a descrever o que ainda continuava a verificar-se. Apenas uns apontamentos. As duas famílias mudaram-se para vivendas na Mata da Marinha e o seu nível de vida correspondeu a essa mudança, a empresa tinha novas instalações onde já havia vinte empregados e a facturação era impressionante. Um verdadeiro aumento exponencial.

Por uma tarde de Verão Manuel Pires e Francisco Galvão depois de uma partida de ténis com uns amigos no court da vivenda do primeiro estavam bebericando uns uísques e uns gins bebida que estava na moda quando uma das empregadas com um ar convenientemente pesaroso veio dar a notícia que acabara de saber por telefonema que a mãe da Senhor Dona Cláudia acabara de falecer.

Já no velório...


Já no velório, surgiriam as habituais conversas e as sacramentais piadas e anedotas sobre as sogras. Chico Galvão dissera que a Dona Madalena fora uma sogra bué fixe, não se metia na vida do casal e até gostava dele, tratava-o como um filho. O engenheiro Martinho que era um amigalhaço contou então que a propósito de sogras, qual é o maior azar dum homem? E perante o franzir da testa dos que o rodeavam saiu-se com a resposta é ter uma sogra chamada Esperança que é sempre a última a morrer. As gargalhadas foram contidas – sempre era um velório.

42 comentários:

  1. Viva!
    Imaginação não te falta e com aquele jeito narrativo que todos te reconhecemos, até parece uma história real.
    O SCP não ganhou, SLB não ganhou e o Pinto pôs um ovo, Mesmo assim não se reforma...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Meu caro Agostinhamigo II

    Muitíssimo obrigado (e agora deveria entrar aqui o hipócrita mas não mereço...)

    Foi uma porra. Se ficarmos em segundo entram uns €€€€€. Mas os Donos disto Tudo ficam com eles...

    Pinto. Quem é?

    Um abração deste teu amigo
    Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
  3. Evidentemente; o conto é de quem tem imaginação para o titular. Dadas as circunstâncias políticas de um passado recente, o cenário é verosímil. "Quem conta um conto, lhe acrescenta um ponto". Assim; "um azar nunca vem só". Terá sido mais por isso que "a necessidade aguçou o engenho", que fez nascer uma empresa de sucesso, com repercussão económica na governação seguinte. Aqui fica, demonstrado, ser o povo que, partindo dos maus momentos, é ele a criar condições para os menos maus.
    Gostei e fica um grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Danielamigo

      Quando escrevo tenho sempre presente que um texto é composto de 10% de inspiração e 90% de transpiração. Por isso a realidade é a maior fonte que alimenta os meus escritos. Depois só falta embrulhá-la como se faz aos "rabuçados". De qualquer jeito aqui te deixo o meu muito obrigado.

      Um abração deste teu amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  4. Mais um conto fantástico. Uma ótima semana. ABraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Gajamiga

      Muitíssimo obrigadíssimo, E para ti também.

      Muitos qjs deste teu amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  5. FerreirAmigo,
    A minha sogra é uma gaja porreira.
    E adora o genro.
    Pudera, diria eu sem esconder e vaidade.
    Aquele abraço para ti, beijos para a Raquel, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Coimbramigo

      Primeiro que tudo desejo que estejas melhor, pois a saúde é realmente o mais importante o que temos na vida. Quanto a sogras e no que toca à minha falecida também não me posso queixar.

      As nossas noras que são as filhas que não tivemos acham que a Raquel é uma sogra bué fixe e até lhe contam "coisas" que nem às próprias mães confidenciam. Como passo a vida a afirmar somos uma família muito feliz.

      Triqjs e um abração para tu deste teu amigo
      Henrique, o Leãozão

      Parabéns! Mereceram ser campeões, foram a melhor equipa por entre um campeonato rodeado de merdas inconcebíveis, desnecessárias e até criminosas! Bibó Puerto, carago!!!!!

      Eliminar
  6. Uma história que pode ser real. Mas nem todos os que perderam os empregos, nesse período para esquecer, tiverem a mesma sorte... Como sempre dás o teu toque de humor, meu Amigo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Gracinhamiga II

      Sou suspeito pois ninguém é juiz em causa própria mas concordo contigo. O mercado de trabalho continua muito difícil ainda que o desemprego tenha vindo a diminuir mês após mês.

      Mas tome-se o exemplo do meu primogénito Miguel. Ex Director Administrativo e Financeiro da AVIS Rent-a-Car no desemprego aos 54 anos, por força da "remodelação" (???) da empresa, para além dos milhentos CV enviados (é muito "velho") criou uma pequena empresa do ramo com mais dois colegas que até à data só lhe tem dado... dores de cabeça. Mas, pelo menos ocupa-o. É a vida - que é madrasta.

      Perdoa-me o desabafo as, por isso, o humor ajuda a suportar os momentos mais complicados.

      Qjs do teu amigo e admirador
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  7. A propósito de sogras, a minha sogra era uma mulher admirável que amei muito e me deixou uma grande saudade.
    Espanto-me sempre com as histórias que o amigo inventa para contar uma anedota. Fantástico.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Elvirinhamiga

      Já somos dois - pelo menos. Muito obrigado pela tua visita e pelo teu comentário.

      Muitos qjs deste teu amigo e admirador
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  8. Gostei bastante do que li e há sogras e sogras.
    Quero agradecer a amabilidade que teve no seu comentário e visita ao meu humilde blogue.
    Um grande abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Franciscamigo

      Muito obrigado pela visita e pelo comentário.

      Um abração do teu novo amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  9. Boa tarde Francisco,
    Muito obrigada pela sua visita e comentário tão generoso.
    Vim conhecer o seu Blogue e gostei imenso da sua escrita aliada ao seu bom humor.
    Um beijinho.
    Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Ailimamiga

      Uma pequena correcção: não sou Francisco, sou Henrique.
      Retribuo a atenção e agradeço o comentário

      Muitos qjs deste teu novo amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  10. :) Empreendedorismo salpicado de humor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Luisinhamiga

      Gostei e agradeço

      Muitos bjs e qjs do casal Ferreira

      Eliminar
  11. Henriquemigo

    Quanto a sogras
    é melhor mudar de assunto
    só posso dizer que tive "muito azar"

    ....
    Sobre futebol também é melhor não falar!
    ...

    Mas afinal do que poderei falar?
    Voltarei cá, para ler com muita calma o seu texto

    Tive o privilégio de estar no ALTICE ARENA na passada 2ª feira
    e ver e ouvir ao vivo 21 canções
    Fiquei emocionada e muito feliz,
    longe de mim alguma vez poder assistir ao vivo e a cores a um momento único, como este.

    HOJE vou colar os meus olhos na RTP1 e ver a FINAL
    em breve farei um post sobre o assunto
    Tenho algumas fotos, mas poucas e sem grande qualidade
    pois eu só sei fazer fotos com a máquina fotográfica
    e era proibido levar...(estupidez, não entendi o porquê...)
    assim, como deixavam entrar com smartphones fiz algumas
    mas não consigo sentir-me bem fazendo fotos assim

    Não me parece que Portugal fique nos primeiros 5 lugares
    Veremos o que vai acontecer esta noite.

    Obrigado pela sua visita ao meu blog
    Tenho tanto para mostrar...

    Esta semana fui ao cinema e convido os meus amigos a ver o filme,
    pois é uma Lição de vida!
    ....nos outros blogues
    continuo mostrando Singapura, local que me deixou deslumbrada!

    Abraço e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Tulipamiga

      Mas que belo comentário. Gostos não se discutem pois eu não gosto de festivais "cantigueiros". Foi tempo em que os seguia e alguns até ao vivo mas agora nem no remanso do nosso lar. Prefiro umas boas séries da FOX CRIME que nos leva a deitar às cinco da madrugada... Estamos reformados e é um regalo podermos levantar-nos lá para o meio-dia e coisa e tal...

      E aqui te deixo um pedido: qual é o filme?

      Muitos qjs deste teu amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  12. He tenido que traducir al español y no sé si ha sido muy fiel la traducción.
    Tampoco sé si es real todo lo que dices, supongo que habrá una parte de imaginación y otra de verdad.

    Un saludo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mi querido Toramigo

      Muchas gracias por tu venida y por tu comentário. Claro que no, es ficción pero suportada en la realidad.

      Un abrazo desde Lisboa de tu amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  13. Sim, sogra tem fama, pois sempre está a defender sua cria, sem sequer pensar que a cria pode estar errada, mas é aquela coisa de mãe, defende até a morte!!! Eu tive sorte com a minha sogra, tranquila, gostava de mim. E eu dela.

    Mas, essa sua escrita aqui é de amargar a vida (rsrsrs):

    "E perante o franzir da testa dos que o rodeavam saiu-se com a resposta é ter uma sogra chamada Esperança que é sempre a última a morrer. As gargalhadas foram contidas – sempre era um velório."

    Muito boa! rss
    Beijos a você e Raquel!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Taisamiga

      Já somos dois: a mãe da Raquel era bué fixe; a coitada faleceu justamente no dia do seu aniversário (fazia 57 anos) e em nossa casa com um ataque de coração inesperado.

      Quem estava doente era o meu sogro que dormia na cama ao lado da dela e estavam sozinhos em casa. Tinham vindo de Angola onde o meu segundo pai (eu considerava-o assim) for colocado como director da alfândega de Luanda, depois de saírem de Goa com os restantes cinco filhos, pois queriam continuar a ser portugueses.

      Em Luanda ficara um cunhado que telefonou a dar os parabéns à mãe e fui eu quem o atendeu. Imagina só...

      Odeio telemóvel e ainda se possível smartfone. O que tenho foi-me oferecido como prenda de Natal pelos meus netos, logo não o pude recusar...

      Muitos bjs e qjs do casal Ferreira

      Eliminar
  14. Beautiful image the building You chose well for the theme.
    Your blog is very nice,Thanks for sharing good blog.
    casino

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. My dear Jorjorbethfriend

      It was with great pleasure I received your visit and your comment that I hope is the beginning of a very interesting and fruitful exchange of correspondence. Thank you very much.

      A big hug from this new friend.

      Eliminar
  15. Mas que belo enredo!
    Gostei de ler ... bj e obrigada pela visita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Gracinhamiga III

      Optimus!,digo, NOS!...:-)))

      Mts qjs do teu amigo e admirador
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  16. Mas que belo enredo!
    Gostei de ler ... bj e obrigada pela visita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Gracinhamiga III B

      Optimus!,digo, NOS!...:-)))

      Mts qjs do teu amigo e admirador
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  17. Comigo é que os seus personagens não se safavam. Tenho uma aversão quase visceral aos smartphones. Já contra as sogras, nada me move. :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Mariamiga

      Também já somos dois. Smartfones nem com molho de tomate! Sogras - ver sff resposta supra :-)))

      Muitos qjs deste teu amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  18. Gracias por el paso de mi blog.
    De nuevo pasao por tu blog
    Gracias por tus entrdas y comentarios

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mi querida Annamiga

      Muchas gracias.

      Quesitos

      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  19. O telemóvel, hoje promovido a "smartphone" é mais uma criação do Homem que somente nos traz problemas do foro psíquico. A sogra essa, já existia há muito ! :)))

    Pior que tudo isso e MUITO PIOR, é o Bruno de Carvalho, o qual dá cabo do nosso querido Sporting Clube de Portugal !

    Abraço e respeitos à Raquel

    ResponderEliminar
  20. Meu caro Ricardamigo

    Foi uma semana para esquecer. Depois do crime cometido na Academia por um gangue de assassinos cujas intenções felizmente não se concretizaram e das bacoquices de um tal auto apelidado presidente ainda perdemos a Taça.

    Eu sou um tipo pacífico embora muito contra vontade já tenha estado em três cenários de guerra. Mas no caso deste gajo BdC defendo que só um tipo nos livraria dele. Sei que é um exagero... mas estou farto!!!!!!!!!!!!!!!!

    Quanto ao teu comentário creio já ter dito o que penso em diversas respostas. De qualquer modo, muito obrigado.

    Bjs e um abração do casal Ferreira

    ResponderEliminar
  21. A minha sogra, uma alemã de coração e alma, era uma mulher porreira.
    No início não gostou da escolha do filho. Mais tarde fomos as melhores amigas.

    I LOVE THE SMARTPHONE 😍😍😍

    A tua imaginação também é porreira, sem sogra, mas com smartphone.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Teresinhamiga

      Mein lieber Freund

      Hurra !!! Bravo !!! Ich will es nicht glauben! Du bist endlich da. Hurra !!! Bravo !!!!

      Wenn wir Deutsch durch goesa ersetzen, sind wir schon zwei ...

      Wenn es um Smartphones geht, sind die Dinge ganz anders ... :-)))

      kleine Käse
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
    2. Henrique amigo, não assassines a língua de Johann Wolfgang von Goethe, e escreve antes na língua de Camões.

      Deine Freundin (ich bin eine Frau), TEMIRA | TERESA | TESS |

      Eliminar
    3. Minha querida Teresa Temira Tess todas amigas

      Juro pelas cinco (ou serão sete, quiçá oito, talvez mesmo nove?) chagas de Cristo que não voltarei a lixar a língua do Herr Goethe.

      Muitos qjs deste teu amigo e admirador
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  22. Uma excelente crónica, como sempre.
    Parabéns, quem sabe nunca desaprende...
    Continuação de boa semana, caro amigo Henrique.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Jaimamigo

      Já estava preocupado com a tua ausência, mas finalmente apareceste e como sempre com palavras gentis que te agradeço.

      Um abração deste teu amigo e admirador
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar