PASSO A PASSO

2018-03-31



Um exemplo de jornalismo
Ó Gonçalo
anda daí

Antunes Ferreira
Um gajo bué fixe. Modernice que define bem – na modestíssima opinião de quem se atreve a usá-la – o cidadão em causa que é o Gonçalo Pereira Rosa um Homem que, salvo as devidas proporções e situações é comparável ao bacalhau pois em vez das mil e uma maneiras de preparar este, ele usa e abusa dos ofícios e correlativos. É um fartote.

Conhecemo-nos no ano passado e encontrámo-nos na “Flor do Lumiar”, uma pastelaria/padaria, a duzentos/trezentos metros de minha casa, o convite fora do Gonçalo pois dissera-me por telefonema que gostaria de me entrevistar sobre uma conversa/entrevista que eu tivera com o Lech Walesa em Gdansk quando ali me deslocara em serviço ao Diário de Notícias de Lisboa de que era então o Chefe da Redacção adjunto.

Mal nos sentámos senti que tinha sido “vítima de uma faísca eléctrica” e que, na verdade era o imediato e instantâneo começo de uma empatia que logo depois se transformava em Amizade, entre o Gonçalo e eu. Não eramos, claro, irmãos gémeos, mas eramos almas fémeas (se é que as almas existem…, dúvida essa que também com partilhamos, porra, que é demais!)
 
Sem legenda
A entrevista correu muitíssimo bem, antes dela eu estava um tanto abismado pois normalmente quem as fazia era eu, e só por duas vezes sujeitos impolutos (uma dos quais “sujeita”) tinham tido a pachorra de me aturar durante umas horas para esmiuçar um episódio de um passado mais ou menos intraduzível. No final, o rapaz não esteve com meias medidas: prantou-a no seu livro intitulado O Inspector da PIDE que Morreu Duas Vezes.

De resto o meu amigo Pereira Rosa já tinha publicado em 2015 Parem as Máquinas e em 2016 A Gripe e o Naufrágio. Ora muito bem, chegou a altura de contar um tanto resumidamente quem é este Senhor de seu nome Gonçalo Pereira da Rosa, jornalista dos quatro costados, também escritor, pesquisador, professor universitário, director da edição portuguesa da National Geographic e não sei que mais… Daí a comparação espúria inicial com o bacalhau.

Começou a ser jornalista em 1994 em jornais desportivos, revistas semanais e mensais e como acima se menciona desde 2001 na National Geographic. Diz com um ar de chalaça que comprovou aquilo que Raul Brandão disse em tempos: as Redacções atraem os doidos como a luz atrai as falenas, irremediavelmente. Aliás cita o Baptista-Bastos que escreveu em Os Deuses Absurdos que as redacções são armazéns de loucos donos de um império consumido todos os dias, cabouqueiros de um edifício que todos os dias colapsa.

 
Com Baptista-Bastos
O rapaz como também antes apontei é catedrático de Jornalismo na Universidade Católica desde 2008 e diz ele “ensina os meninos e meninas a respeitarem os jornalistas que os precederam. Gente como António Enes, Emídio Navarro e Mariano de Carvalho no século XIX, um esgrimia com o floreste, o outro com o varapau e o terceiro a soco ou a pontapé. Gente como Artur Portela, Joaquim Manso, Norberto Lopes ou Norberto Araújo, que esgravataram ideias e prosa apesar da Censura. Ou gente como eu (sem modéstia agradeço a referência), o António Valdemar ou o Luís Alberto Ferreira que ousaram bater-se por exclusivos quando as administrações só queriam saber de contas.

Abri aqui um parênteses para mencionar outros excelentes jornalistas com os quais tive o prazer e a honra de trabalhar desde o inigualável Mário Zambujal (que criou um estilo muito próprio na literatura portuguesa actual a partir do espantoso e delicioso Crónica dos Bons Malandros) até aos Já falecidos Raul Rêgo e Cunha Rêgo, passando pelo também desaparecido Càceres Monteiro, Ferreira Fernandes, Adelino Gomes Joaquim Furtado Manuel António Pina (Falecido) e tantos outros, entre os quais ainda acrescento as minhas queridas Alice Vieira e Maria Antónia Pala, o Carlos Pinto Coelho, o João Aguiar, ambos também também incluídos no número dos mortos e o Fernando Dacosta.
 
Neandertal
Gonçalo define-se: é esquerdista incorrigível, sportinguista sem remissão (daí a a segunda entrevista que acaba de me fazer sobre o grande presidente que foi João Rocha cujo nome foi dado ao pavilhão velha aspiração de nós, os leões), ateu e casado. E para finalizar a conversa que durou até quase ao jantar e durante a qual cometi um gravíssimo pecado (não lhe ofereci algo para beber!), mea culpa, Gonçalo ainda somou que segundo um teste de ADN do National Geographic, descobriu que tem 1,9% de material genético comum com os Neandertais. E remata com uma bomba. A sua mulher, quando sabe das figuras que ele faz no futebol diz que deve ser engano: é capaz de ser mais!

44 comentários:

  1. Caríssimo, que grande partida de Páscoa! Respondendo ao repto do títulos: vamos a isso, então, camarada! Muito obrigado pelas amáveis (e exageradas) referências.
    Bem sabes que é a gente da tua estirpe que faz falta aos jornais e ao jornalismo.
    Um grande, grande abraço!

    ResponderEliminar
  2. Caríssimo Gonçalo e Camaradamigo

    Um velhote a babar-se de tão enrascado de babéte ao pescoço por mor da barriga (que por invencível que pareça já foi maior...) é espectáculo pornográfico impróprio para maiores de quatro meses e 28 dias, com fraldas equipadas com velcro. no meu tempo eram de lavar e estender ao sol e voltar e os crianços voltar a cagar nelas e etc..., daí a criação do sem fim!

    Bom, nada de fingimentos e se pudesse (mas infelizmente não posso) teria de revelar que o texto foi miseravelmente plagiado do curriculum vitae que me imeilaste não cuidando estou certo das pérfidas intenções que me animavam quando to pedi. Sou assim, crápula, mefistofélico até mesmo satânico capaz das piores coisas e causas e tu, alma pura e inocente, tão branca como o algodão que nunca engana foste no engodo. Ai, pobre de ti.

    Prontes, agradeço as tuas lindas palavras (aqui fica bem dizer que aliás não as mereço) e deixo-te um abração duma Páscoa a fugir a sete pés

    Henrique, o Leãozão

    Já não bastava o fdp do BdeC agora foi na "Pedreira": estamos fodidos...

    ResponderEliminar
  3. Crendo ter o amigo menos traumatizada com a perda do irmão, deixo aqui pequeno poema que fiz para homenagear amigos pela passagem de Páscoa. Espero que tudo esteja "como Deus é servido". Tudo de bom ao amigo e aos seus! Grande abraço. Laerte.
    FELIZ PÁSCOA

    Autor: Laerte Sílvio Tavares

    Que a luz da ressurreição
    De Cristo Nosso Senhor
    Brilhe no teu coração
    E se refrate em amor,

    Permeando a tradição
    De fé, a dar esplendor
    Às festas pascoais que são
    Frutos da Paixão e dor

    Transformadas em alegria
    De Madalena, Maria
    E de toda a humanidade!

    Feliz Páscoa, pela via
    Do amor – nossa luz e guia
    Na fé e na caridade!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Silo Líricamigo

      Muito e muito obrigado
      pelo teu belo voto
      sinto-me lisonjeado
      quase e sinto devoto

      dos teus belos brindes
      e de bom sentimento
      porque tu, quando vindes
      fico sem um lamento

      Por isso meu caro Amigo
      agradeço a tua visita
      e abro-te o meu coração

      Estarás sempre comigo
      tenho a sorte, tenho a dita
      e mando-te um abração!

      Um simulacro de soneto deste teu luso amigo
      Henrique, o Leãozão




      Eliminar
  4. Gonçalo merece na certa as referências e ficou feliz com teu carinho aqui! abraços aos dois, linda semana! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Chiquitamiga

      E merece mesmo, porque é um cara bacana como vocês dizem...

      Muitos bjs e qjs do casal portuga Ferreira

      Eliminar
    2. Ficou feliz, sim senhora, Chica! O Henrique tem esse condão – alegra o dia dos outros!

      Eliminar
  5. Uma crónica de estalo a recordar os monstros a quem cresceram os dentes nas redacções. Num tempo de chumbo, quando de chumbo e papel se faziam as notícias que se viam e liam.
    Folgo em saber-te em forma.
    Abraço, Henriquamigo.

    ResponderEliminar
  6. E quando é uma pessoa que estimamos é fácil falar dele!Boa semana!

    ResponderEliminar
  7. E quando é uma pessoa que estimamos é fácil falar dele!Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Gracinhamiga II

      Tens toda a razão. E parabéns pela homenagem que a minha madrinha Majo te prestou. Muito linda.

      Muitos qjs deste teu amigo e admirador
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Minha querida Maria do Mundamiga

      Muito obrigado.

      Muitos qjs deste teu amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  9. Queridíssimo afilhado

    Gostei intensamente desta tua entrevista, não só porque
    encontraste uma pessoa com tantas afinidades, por quem
    descobriste ter uma rara empatia e com a qual passaste
    um tempo muito aprazível.
    E a crónica ficou interessantíssima...

    COMO SE FOSSE, MESMO, DE PROPÓSITO...
    Amanhã tenho no meu blogue, uma pequena homenagem
    à tua amiga e colega, a jornalista e escritora,
    ALICE VIEIRA VASSALO P DA FONSECA.
    Conto contigo para completá-la...
    Continua a escrever, querido Leãozão, para te distraires.
    Só lamento que A TRAVESSA se recuse a entrar na minha
    lista de afinidades.
    Abraços grandes para ti e querida Raquel.
    ~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Madrinhamiga

      Ao fim destes anos que nos conhecemos consegues continuar a "espantar-me" com coincidências. Explico. Preparava-me para publicar um artigozito no dia de anos da minha querida Alicinha (20 de Março) sobre ela, mas fui com a Raquel a Tenerife e portanto desliguei-me de qualquer tipo de computador (incluindo o ábaco...) - férias, ainda que mini - são férias e vens tu com essa homenagem à Mulher que sempre me tratou e trata e tratará por Chefinho...

      Bom, mas mesmo assim não se tratando de vingança mas sim de advertência para a AV que me/nos vem "desprezando" vou engolir mais uns quilitos de sapos e convidá-la para vir cá a casa comer uns picantes kela baba-se toda pelos ditos cujos...

      Muitos bjs e qjs do casal Garc, oops, Ferreira

      Eliminar
  10. Queridíssimo afilhado

    Gostei intensamente desta tua entrevista, não só porque
    encontraste uma pessoa com tantas afinidades, por quem
    descobriste ter uma rara empatia e com a qual passaste
    um tempo muito aprazível.
    E a crónica ficou interessantíssima...

    COMO SE FOSSE, MESMO, DE PROPÓSITO...
    Amanhã tenho no meu blogue, uma pequena homenagem
    à tua amiga e colega, a jornalista e escritora,
    ALICE VIEIRA VASSALO P DA FONSECA.
    Conto contigo para completá-la...
    Continua a escrever, querido Leãozão, para te distraires.
    Só lamento que A TRAVESSA se recuse a entrar na minha
    lista de afinidades.
    Abraços grandes para ti e querida Raquel.
    ~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  11. CORRECÇÃO

    AINDA CONTINUO COM A CABEÇA UM TANTO À RODA, DAÍ A CONFUSÃO; ONDE SE LÊ TENERIFE DEVE SIM LER-SE DIAS FINAIS DO MEU IRMÃO BRAZ
    As minhas desculpas

    ResponderEliminar
  12. HenriquAmigo.
    Grato por nos apresentar teu patrício e nobilíssimo amigo Gonçalo Pereira Rosa.
    Aprecei sobremaneira quando ele disse: "Bem sabes que é a gente da tua estirpe que faz falta aos jornais e ao jornalismo."
    Caloroso abraço. Saudações henriquenetes.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu casto Confradamigo

      O Gonçalo merece tudo o que soube escrever acerca dele e fez o favor de dizer uma coisa bonita a meu respeito que me encheu de orgulho. Por isso, muito obrigado pelas tuas palavras

      Bjs da Raquel e um abração deste teu amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  13. PS - A Pilequina Martini Seco disse que tu continuas muito conceituado na imprensa lusitana e tem uma legião de henriquenetes.

    ResponderEliminar
  14. Querido HenriquAmigo.

    Pois não me admiro nada que tenhas sido “vítima de uma faísca eléctrica”, quando te sentaste frente-a-frente com o Senhor Gonçalo Pereira Rosa,jornalista dos quatro costados, como o classificas.
    Pelo que pude perceber ambos têm as letras no sangue e o mesmo gosto pela escrita, condição sine qua non ao bom jornalismo.
    Se acrescentarmos o mesmo amor pelos lagartos, está a receita completa para esse geminar de almas! :))
    Muito bom constatar que continuas em grande forma, meu Amigo.

    Cumprimentos ao teus Amigo e um abraço grande para ti, sem esquecer o beijinho à RaquelAmiga.

    PS- Lembrei-me que connosco - tu e eu - não houve esse faiscar de atracção fatal,(lol) mas após o acerto de agulhas entendemo-nos às mil maravilhas. Há fortes amizades que, ao invés de nascerem de uma forte empatia, ganham força depois de se desfazer a inicial antipatia. Vero? :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha muito querida Janitamiga

      Apesar desse tar inicio "turbulento" rapidamente amainado a nossa grande Amizade tem vindo a navegar à bolina, qual caravela portuguesa no início dos Descobrimentos o que nos deu e dá e continuará a dar (por mim falo e estou certo que por tu o posso fazer) o embalo suave que nos une. E por aqui já tá.

      No que respeita ao Gonçalo e, sem falsas modéstias, o gajo e eu somos uns bué fixes e as cenas que temos vividos não servem de testemunhas porque não precisamos disso. Mau, mau, Janita, puxaste a conbersa para o futebol depois do desastre dos dois pastéis de Belém; hoje, daqui a pouco jogam os meus leões em Madrid apadrinhados pelo Cristiano estratosférico e se perderem por dias a um será uma festa. A ver vamos como diz o ceguinho.

      Bjs e qjs do casal Ferreira que tem saudades de ti

      Eliminar
  15. Meu querido Henrique
    Terminadas que estão as trocas de galhardetes – acabei de te incluir na lista dos blogues que sigo - verifico que o teu blogue não está a actualizar as postagens - pelo menos no meu blogue – pois o que lá aparece, como última postagem, é “Há 1 ano” o que é uma grandessíssima mentira.
    Achei esta postagem muito interessante. Não tenho o prazer de conhecer o Gonçalo Pereira Rosa mas acredito que seja digno de todos os encómios que lhe diriges. Só leio jornais online… daí, provavelmente, a minha ignorância.
    Tive muito prazer em ver-te lá na minha CASA , onde encontrarás as portas abertas sempre que a queiras visitar.
    PS – Eu também tenho a mania de escrever… mas não uso caneta. Uso o teclado… :)))

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Mariazitamiga

      Muito bem vinda à Nossa Travessa e muito obrigado pelo teu comentário.

      Estava desejoso de te ver chegar para te dizer que adorei o título do teu blogue, isto porque quando era puto cantei o fado como amador mas até o fiz na "Toca" do Carlos Ramos" com o Cal interpretei a duo o "Não venhas tarde" e "A Casa da Mariquinhas" do Mestre Alfredo Marceneiro...

      É mesmo assim o que me dizes. Tenho corrido seca e Meca e ninguém me tem conseguido resolver o problema. Decidi deixar o assunto em águas paradas tendo lançado um apelo na blogosfera para o efeito. Continuo à espera, deitado, a ver o que se passará...

      Como já disse, o Gonçalo é bué fixe e deixo-te uma sugestão: compra o último exemplar do National Geographic pois vem lá um artigo dele intitulado O Cromeleque dos Almendres. Tenho a certeza de que vais gostar.

      Muitos qjs deste teu amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  16. Caro Amigo da Travessa do Ferreira
    Já nos cruzámos há anos, na verdade. Entretanto, a partir deste século, depois de aparatoso AVC, talvez com displicência passei a tratar tudo o mundo por tu. De modo que até me agrada esse tratamento. Já agora, tendo sido jornaleiro, até aos 24 anos, passei por jornalista (amador?). E porque, após ter ganho a jorna, entrei no meio, onde entre muitos trabalhos, fui editor. Estive em reuniões de agenda, com alguns nomes que citaste, outros conheci e contactei pessoalmente ainda alguns apenas conheci. Dez anos após deixar de ser jornaleiro criei e registei a minha revista de filatelia: Franquia - Revista Filatélica Portuguesa, que durou cerca de 30 anos. Fui Freelancer, para as revistas da Afinsa (Porto e Madrid), cerca de 15 anos, serei quem mais escreveu sobre filatelia, em Portugal, quiça em lingua portugusa. Depois já publiquei onze livros, (quatro são de prosa). A saga dos livros deverá terminar com o décimo segundo, já em edição: BRASIL - O SORRISO DE DEUS (história da colonização do Brasil).
    Portanto, não serei poeta, propriamente dito, mas escritor.
    A minha musa inspiradora não e a minha mulher, mas amiga brasileira, que conheço já pessoalmente; Tive com ela, por duas vezes no Brasil, aproveitado ir lá, para sentir in loco, a filosofia brasileira e da importância, que no geral, é dada à descoberta e colonização.
    Para o caso de quereres espreitar o livro a sair, está no meu blog BRASIL - PAIS DO FUTURO, rodando para baixo. Sendo que BRASIL PAIS DO FUTURO, é projecto que foi interrompido interrompido, pela hospitalização e respectiva convalescença.
    Passarei a ser visita da TRAVESSA DO FERREIRA.
    aBRAÇO,

    ResponderEliminar
  17. Meu caro Danielamigo

    Ganda comentário! Gostei, gostei muito, muitíssimo, muitérrimo dele. Tutear omo dicen los españoles (nuestros hermanos, la puta que los parió) yo hablo y escribo castellano como si fuera portugués es normal y por eso lo platican todo día.

    Mas por causa de um AVC a coisa foi mais grave; espero e desejo que tenhas recuperado e pelo que vejo quanto ao que escreves felizmente isso deve ter acontecido.

    Ora muito bem, somos irmãos nas letras, fomos ambos vacinados com com penas de pato. Também foi amador mas a vontade de escrevinhar era tanta que me deixaram passar a profissional. Boa essa da Franquia, lembro-me perfeitamente dela mas não sabia que eras tu o "culpado".
    Alfinsa? Komkentão espanholez...Pois só para te emular fui correspondente da
    Zeta - Tiempo e Interiú, de La Gaceta de los Negócios, de Radio Nacional de España e, vê lá tu..., durante um mês de féria do Ramon Font meu amigo, fui também fui correspondente de RNTV de España. O que um maluco faz...

    Editor nunca fui administrador, muito menos, seria um tsunami, mas também tenho escrito uns livrecos como podes ver aqui no blogue, além de ter dado uma aulas, doenças de que já me curei. Ou melhor, para ser verdadeiro, estou em tempo de espera...

    Perguntei-te não tinha nada que o fazer, mas o bichinho do jornalista nunca morre, se era a tua esposa, porque no meu caso é a minha, uma goesa de seu nome Raquel que me deu três filhos, O Miguel, 53, o Paulo, 52 e o Luís, 49 que por seu turno me brindaram com quarto netos e uma neta, o João, 23, o Rodrigo, 20 (do Miguel), o Xavier, 20, o Vicente, 19, e a Madalena, quase 1 - a 10 de Maio. Todos excelentes filhos, noras/filhas e netos e todos óptimos alunos. E resumos uma família muito feliz. E basta. Continuaremos a trocar opiniões, tá?
    Um abração deste teu amigo e "gémeo"
    Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
  18. ADENDA

    DANIEL

    COMO NÃO CONSIGO ENTRAR ATRAVÉS DO TEU BLOGUE NO IMEILE QUE LÁ MENCIONAS PEÇO-TE O FAVOR DE MO ENVIARES PARA O MEU QUE JÁ DEVES SABER QUAL É MAS, ELO SIM, O NÃO AQUI O DEIXO ferreira20091941@gmail.com. MUITO OBRIGADO.

    ResponderEliminar
  19. Caro amigoHenrique,
    sendo que acabo de atravessar a rua para me dirigir à Travessa, cá estou :)
    depois de um cafezinho da manhã me tentar arrebitar a inspiração para brincar com as palavras e escrevinhar um poema !
    assim fiquei feliz por conhecer um pouco dessa senhor Gonçalo, irei caminhar pela internet para avistar mais alguma coisa sobre o que ele escreve,
    um tão grande amigo de um amigo, é nosso amigo :)))
    obrigada Henrique pelo apoio e visitas!
    feliz domingo com a companheira dos teus dias e noites !
    abraço
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Angelamiga

      Para atravessar a rua (mas qual?) tens de usar a passadeira e esperar pelo vermelho no caso da existência de semáforo. E mesmo assim se a artéria te for desconhecida não te deves esquecer do GPS e se for à noite passa ao pé dum lampião que não seja do Benfica...

      Como disse no artigo o Gonçalo é um rapaz bué fixe por isso merece o que digo dele e até merecia mais. Mas o danado do espaço...

      Muito obrigado e bjs e qjs do casal ferreira

      INFORMAÇÃO

      Pertinho do Parque Buda mais precisamente no Carvalhal há um restaurante, o SUPATRA com comida tailandesa que é de comer e chorar por mais. Se gostar de pratos orientais vai até a e recomenda-o aos teus amigos. NB - Não recebo percentagem pela publicidade...

      Eliminar
  20. Boa tarde!
    Mais uma postagem bem à sua "altura" Gostei de ler.

    Especial:- A vida sem a natureza jamais fará sentido (Poetizando...)
    .
    Beijinhos e um bom Domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Cidáliamiga

      Muito obrigado

      Bué qjs do teu amigo e admirador
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  21. Bem precisamos de verdadeiro jornalismo, nos tempos que correm. E de quem o saiba reconhecer. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Luisamiga

      Deste no vinte.

      Bjs e qjs do casal Ferreira

      Eliminar
  22. Gostei de ler amigo. Numa altura em que tantos jornalistas envergonham a profissão pela maneira como todos os dias "trabalham" as Notícias de forma a manipular a opinião pública, é bom que apareça alguém que homenageie a integridade dos grandes jornalistas de outrora, alguns dos quais já falecidos.
    Abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Elvirinhamiga

      Um comentário como o teu faz, no mínimo, a quem esteve o artigo muito bem ao ego dele, isto, obviamente ao meu. Tenho dito e escrito que nunca mais e sublinho nunca mais voltaria a fazer notícias em órgãos escritos, radiofónicos, televisivos, internéticos ou outros ditos profissionais, tal é a "qualidade" das que aparecem ao público.

      Sempre me pergunto perante os inúmeros casos com que me deparo quem serão os "culpados"? Os órgãos? Os seus directores? Os chefes? Os jornaleiros, oops, "jornalistas"? Os contínuos? Os técnicos de manutenção dos computadores? Os impressores? As máquinas diversas? O papel? as tintas? Os materiais diversificados? E finalmente - o público? Para mim este quiçá é o principal porque aceita, com, mastiga, deglute e engole todo o produto adulterado que lhe é servido quotidianamente. E a ASAE? Mas, e a corrupção? Ponto final. Final? Até ver...

      Muitos qjs deste teu amigo e admirador
      Henrique, o Leãozão

      Minha querida Amiga e meus queridos leitores desculpem-me o tamanho da resposta

      Eliminar
    2. E aqui ficou, na resposta do Henrique, o diagnóstico da crise do jornalismo. É isso mesmo. Junto ainda um elemento: administrações que vêem os títulos cair, as vendas em quebra, os números no vermelho e insistem em dar mais do mesmo! Só discordo do Henrique quando ele diz que, hoje, já não faria jornalismo. Se havia um tipo com coragem e lata para entrar em países fechados e extrair de lá as entrevistas necessárias, era o Henrique. E isso, como diz o anúncio dos cartões de crédito, não tem preço!!!!
      Abraços

      Eliminar
  23. FerreirAmigo,
    A diferença que existe entre grandes senhores como João Rocha, José Roquette e este garoto idiota que é Bruno de Carvalho!
    Porra pá, eu não sou sportinguista e estou farto das parvoíces do gajo.
    Aquele abraço para ti, beijos para a Raquel que as férias em Tóquio já lá vão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Coimbramigo

      Sendo sportinguista, nem sócio nem ferrenho, não posso ver, ouvir ou ler esse criminoso que dá pelas iniciais de BdeC. Mas infelizmente sou obrigado a fazê-lo se quero saber o que ladra a toda a hora.

      Como sabes sou contra a pena de morte mas... um tiro nos cornos e acabava-se com esta peste!

      Triqjs e bjs da Raquel e abração para tu do teu amigo
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  24. Gostei muito do retrato que fazes de Gonçalo Pereira da Rosa e da forma que falas dele. É de amigo...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Gracinhamiga II

      Ele merece. Muito obrigado.

      Muitos qjs deste teu amigo e admirador
      Henrique, o Leãozão

      Eliminar
  25. Passando, deixando cumprimentos e desejando um fim de semana feliz.
    .
    * Fonte Divina de Amor Sentido *
    .
    Um dia feliz.

    ResponderEliminar
  26. Amigo Henrique, gostei!
    Tenha uma ótima semana.

    ResponderEliminar